Ponte de Mosteirô.

domingo, 11 de julho de 2010

Barco Rabelo navegando sob a Ponte de Mosteirô
Na travessia do rio Douro, entre Porto Antigo e Porto Manso temos a chamada Ponte de Mosteirô. Originalmente com um tabuleiro metálico plano e pilares de granito, sofreu grandes modificações nas mãos do Engenheiro Edgar Cardoso, quando da subida das águas do Douro, devido ao encerramento das comportas da Barragem do Carrapatelo em 1972. O tabuleiro foi elevado ficando com um visual composto por arcos levemente abobadados, dizem terem sido aproveitados os pilares de sustentação antigos, tendo estes no entanto sido reforçados com betão.
Em cima: Um Barco Rabelo nas águas do Douro, no Cais de Porto AntigoÉ perfeitamente visível o antigo tabuleiro da ponte, em segundo plano da imagem.
Em cima: A ponte numa vista de Montante, obtida provavelmente de Mosteirô, vendo-se a Foz do Rio Bestança.
Em baixo: A ponte num cliché de autor desconhecido, obtido do lado de Porto Antigo. Notemos que nesta imagens, as águas do Douro estão já muito acima do nível original, o que pode significar que a imagem tenha sido obtida por altura da conclusão da barragem do Carrapatelo.
Ponte de Mosteirô. Cliché de autor desconhecido
A antiga Ponte de Mosteirô, vista de Jusante e o vale do Douro com o seu aspecto original. Emílio Biel
A antiga Ponte de Mosteirô, vista de Jusante.
Na direita da imagem o areal e o cais de Porto Antigo, cujas casas podem ser identificadas
A antiga Ponte de Mosteirô, vista de Jusante e o vale do Douro com o seu aspecto original. 
Cliché de autor desconhecido
Na imagem de cima vemos a Ponte de Mosteirô entre Porto Antigo a Porto Manso após ter sido dinamitada em Janeiro de 1919. 
A propaganda republicana, após a contenção do movimento (sediado no Porto entre 19 de Janeiro de 1919 e 23 de Fevereiro de 1919) imputou responsabilidades aos monárquicos pela destruição da estrutura. 
Os monárquicos, obviamente em defesa própria, foram responsabilizar as tropas de Abel Hipólito (militar, que, em 1919, ocupava o lugar de Senador por Viseu).
Ponte de Mosteirô dinamitada em 1919 - Cliché da Casa Alvão

Em cima o leito original do rio Douro na época, em baixo o aspecto actual da albufeira, a ponte moderna com a cor branca que a caracteriza, numa fotografia de autor desconhecido.
Ponte de Mosteirô, numa imagem de autor desconhecido, (obtida provavelmente nos anos 80, numa das alturas em que a Barragem do Carrapatelo permitiu que as águas baixassem) vendo-se os três pilares de granito que suportavam o antigo tabuleiro.
Ponte de Mosteirô durante uma descida temporária das águas. Cliché de autor desconhecido

Fontes:
- BMP
Imagens:
- Emílio Biel
- Alvão
- BMP
- Autores desconhecidos (recebidas por mail)

0 comments

Enviar um comentário