Barco Rabelo. (Rio Douro, Porto).

quinta-feira, 22 de julho de 2010

barco rabelo (rabelo, porque tem um "rabo") é uma embarcação Portuguesa e típica do Rio Douro, tendo-se tornado um ícone do mesmo. Tradicionalmente o rabelo transportava as pipas de Vinho do Porto do Alto Douro, onde as vinhas se localizam, até Vila Nova de Gaia e Porto. O barco rabelo não tem quilha e é de fundo chato, com um comprimento variável entre os 19 e 23 metros e 4,5 metros de boca. A sua construção, de tábuas sobrepostas, tábua trincada, é nórdica, em comparação com a do Mediterrâneo.
Clique nas imagens para as ampliar
Na imagem de cima, observamos um barco rabelo passando sob a Ponte D. Maria Pia, entre Vila Nova de Gaia e Porto, enquanto na imagem de baixo, vemos outro barco rabelo navegando no Douro, junto a praia de Sampaio em Porto Manso, freguesia de Ribadouro, concelho de Baião! A (antiga) ponte de Mosteirô estaria a pouquíssima distancia.
Possuindo uma vela quadrada, o barco rabelo era manejado normalmente por seis ou sete homens. Quanto aos mastros, os primeiros só usavam um, enquanto que os segundos usavam também um mastro à proa. Para governo, utiliza um remo longo à popa "a espadela". Quando era necessário, devido a força das águas, os barcos eram puxados a partir de caminhos de sirga por homens ou por juntas de bois.
Clique na imagem para a ampliar
Como tudo neste mundo, o barco rabelo entrou aos poucos em desuso. A conclusão, em 1887, da linha de caminho-de-ferro do Douro e o desenvolvimento das comunicações rodoviárias durante o século XX, assegurou o declínio do tráfego fluvial dos barcos rabelo. Em 1961, no início do programa de aproveitamento hidroeléctrico do Douro nacional, apenas restavam seis barcos rabelos em actividade permanente.
Realidades de outros tempos...
Clique na imagem para a ampliar
No BPI de cima, vemos um barco rabelo (meio de transporte crucial na época) na margem do rio Douro em Vila Nova de Gaia. Na outra margem vemos a cidade do Porto estando em primeiro plano o edifício da Alfândega Nova.
Segundo diz o "Remo Informativo" junto a Alfândega Nova do Porto, esta foi construída sobre estacaria no antigo areal de Miragaia, o edifício da nova Alfândega foi projectado em 1860 pelo arquitecto francês C. Colson e inaugurado em 1869.
Durante a execução das obras houve alterações ao nível do projecto base com a criação de um terceiro piso dos corpos laterais da responsabilidade dos engenheiros Alberto e Torquato Alvares Ribeiro. A sua construção impulsionou uma reforma urbanística da zona, nomeadamente com a abertura da Rua Nova da Alfândega.
Barco Rabelo no Douro entre Porto e Gaia. Cliché Alvão
Barco Rabelo e Ponte Luís I - BPI - ED. P.C.
O Barco Rabelo e o Rio Douro -  Cliché da Casa Alvão

Imagens:
- BPI (digitalização) Editor - Arnaldo Soares
- Autor desconhecido
- Casa Alvão

0 comments

Enviar um comentário