Capela de Nossa Senhora da Batalha. (Porto)

sexta-feira, 22 de julho de 2011

O Real Teatro S. João após o devastador incêndio
Na praça da Batalha, como podemos ver na imagem de cima encontram-se ainda as ruínas do Real Teatro S. João, já aqui anteriormente falado, inicialmente chamado de Teatro do Príncipe, obra de Vicenzo Mazzoneschi (1747-1807), foi construído a partir de 1796, e inaugurado em 1798.
Este teatro, já com algumas alterações, foi destruído por um incêndio em 11 de Abril de 1908.
Praça da Batalha - BPI circulado em 1904
Vemos a Capela da Batalha, na direita da imagem
                            
Será com a construção do novo Teatro S. João cujo avanço da sua frente correspondendo ao alinhamento da Rua Alexandre Herculano, que implicará a expropriação e demolição da capela de Nossa Senhora da Batalha, cuja existência é praticamente desconhecida nos nossos dias pelos portuenses. 
A capela de Nossa Senhora da Batalha que foi demolida, em 1924. para "desafogo da fachada do Teatro de S. João" era já no entanto posterior a uma outra, bastante mais antiga, sob a mesma invocação, num local extramuros, da parte de fora, portanto, da muralha fernandina, mas que pertencia à freguesia de Santo Ildefonso. Nessa capela foi colocada a imagem de Nossa Senhora da Batalha que antes havia estado numa edícula sobre a porta da muralha fernandina de Cima de Vila.
Em 1686 já se falava "…da fabrica da capella de Nossa senhora da Batalha, Nossa senhora dos Remédios e S. José…"

Capela da Batalha em 1916
No lugar desta antiga ermida é que terá sido construída aquela que foi demolida em 1924 e que pertencia ao Município portuense. Nessa capela teve a sua sede a influente e importante Confraria dos Sirgueiros.
A imagem da padroeira foi recolhida na Catedral em cujo museu está exposta ao público.

0 comments

Enviar um comentário