Igreja do Socorro. (Lisboa)

sexta-feira, 22 de junho de 2012

Igreja do Socorro in a.f.C.M.L.
A "primeira" igreja do Socorro remonta a 1646, embora a freguesia se tenha separado muito antes, em 1596, da freguesia de Santa Justa. A imagem da Senhora do Socorro entrou nesta nova igreja em 1647.
Infelizmente, esta igreja nova sucumbiu ao terramoto de 1755, que devastou Lisboa e embora tenha sido reconstruída, só ficaria concluída em 1816.
Vistas parciais da Rua de S. Lázaro e da igreja do Socorro. Cliché de Eduardo Portugal in a.f.C.M.L.
Igreja do Socorro c.1944. Cliché de Eduardo Portugal in a.f.C.M.L.
As demolições da Mouraria, e o projecto de prolongamento da Rua da Palma, exigiram e resultaram na compra da igreja pela autarquia, tendo as mesmas, começado na segunda metade da década de 40, para dar lugar ao actual Martim Moniz. 
Ante-projecto do prolongamento da Rua da Palma, in A.M.L.
A igreja do Socorro não foi excepção infelizmente, tendo sido demolida em 1949. 
Igreja do Socorro, vendo-se o Teatro Apolo. Cliché de Joshua Benoliel. Seria demolida em 1949
 Em baixo, o estaleiro de demolição da Igreja do Socorro, em 1949
Fotografia de Eduardo Portugal, in A.M.L.
Igreja do Socorro. Interior da capela-mor durante a demolição. Cliché de autor não identificado in a.f.C.M.L.
Local onde esteve a igreja do Socorro, na década de 50. Cliché de J. Benoliel


Imagens: Arquivo Municipal de Lisboa

3 comentários

ARPires disse...

Como foi possível!...
Só mesmo debaixo de um regime totalitário e a conveniência e conivência da igreja isto foi possível.

1 de abril de 2015 às 13:43
António Gameiro disse...

Felizmente nos regimes democráticos nada se deita a baixo nem nenhuma aberração se constrói por interesses económicos.

10 de outubro de 2015 às 17:19

portugal e um pais com milhares de conventos e igrejas um espolio tao belo e tao rico que a classe politica devia aproveitar e assim se ESBAMJA uma riquesa em troca do nada este exemplo e um entre milhares de exemplos e assim no passado e sera assim no futuro perdemos o nosso CORDAO UMBILICAL um pedaço da nossa HISTORIA

10 de julho de 2018 às 14:59

Publicar um comentário