Emílio Biel. (1838-1915)

terça-feira, 22 de outubro de 2013

Emílio Biel  (1838-1915)

Karl Emil Biel, que após a sua vinda para Portugal passou a usar o nome de Carlos Emílio Biel, nasceu na Alemanha a 18 de Setembro de 1838 e foi um negociante, editor e fotógrafo, considerado um dos precursores da fotografia em Portugal. Após uma passagem por Lisboa estabeleceu-se no Porto em 1860, com apenas 22 anos, onde se dedicou ao comércio e à edição de livros, sendo considerado um dos introdutores da fototipia em Portugal. Como editor, publicou uma edição de Os Lusíadas, considerada uma raridade nos dias de hoje, e importantes obras sobre fotografia portuguesa. Possuía a representação no nosso país de firmas como Coats & Clark, Benz, entre outras. Entre 1862 e 1864 teve uma casa de venda de botões na Rua da Alegria. Em 1874 comprou a Casa Fritz, que passaria a ser conhecida por Casa Biel na Rua do Almada. 
PHOTOGRAPHIA DA CAZA REAL - EMÍLIO BIEL & Cª
Uma casa comercial dedicada à fotografia, iniciando, assim, a sua carreira no mundo da fotografia. Mais tarde, a "E. Biel & Cia" passou para o Palácio do Conde do Bolhão, no n.º 342 da Rua Formosa.
Emílio Biel (além do que realizava no estúdio) dedicou-se também à fotografia paisagística e de grandes obras de engenharia. Em 1885 iniciou o levantamento documental e fotográfico da construção do caminho-de-ferro em Portugal assim como do Porto de Leixões em Matosinhos entre 1884 e 1892. 
Foi também photografo da Caza Real, na época do rei D. Fernando de Saxe-Coburgo-Gota, também de nacionalidade alemã.
Exemplo do trabalho de Emílio Biel: 
Ponte Maria Pia em fase de construção (27 Agosto de 1877)
Paisagem no choupal, Coimbra em 1903 - Cliché de Emílio Biel
À época em que o Bilhete Postal Ilustrado (BPI) iniciou no nosso país a sua idade de ouro, Emílio Biel dispunha assim já de uma elevada sensibilidade artística, à qual se associavam todos os recursos técnicos necessários para lhe permitir converter-se num dos nossos principais editores (tendo produzido cerca de 500 BPI, dos quais pelo menos cerca de metade dizem respeito à cidade do Porto).
Quando começou a Primeira Guerra Mundial, pouco antes de falecer, Emílio Biel  viu todos os seus bens serem confiscados devido à sua origem alemã...

Fontes:
- bav CMP
Emílio Biel. Pró-Associação Portuguesa de Cartofilia. 
- BMP

0 comments

Publicar um comentário