Cemitério do Prado do Repouso. (Porto)

terça-feira, 10 de dezembro de 2013

  • O Cemitério do Prado do Repouso foi o primeiro cemitério público da cidade do Porto. 
    Nos finais do século XVI, o Bispo Dom Frei Marcos de Lisboa mandou construir uma brévia na Quinta do Prado, outrora no Couto de Campanhã. A quinta foi remodelada em meados do século XVIII, pelo Bispo Dom Tomás de Almeida. Pelo 2º quartel do século XIX, Dom João de Magalhães e Avelar cedeu parte dos seus terrenos para a construção da cerca do Seminário Episcopal. A 13 de Dezembro de 1838, o mesmo Prelado doou o que restava da Quinta para a construção do Cemitério Oriental da Cidade, hoje Cemitério do Prado do Repouso. O Cemitério foi inaugurado a 01 de Setembro de 1839 e a cerimónia de abertura centrou-se na transladação dos restos mortais de Francisco de Almada Mendonça, que tinha sido provedor entre 1794 e 1804, da capela-mor da Igreja da Misericórdia do Porto para o novo cemitério.
  • Avenida principal do Cemitério do Prado do Repouso em 1905 - Phot.ª Guedes
  • O Cemitério do Prado do Repouso integra uma das melhores colecções em Arquitectura e Escultura existentes na Cidade do Porto, reunindo obras da autoria de Soares dos Reis e Teixeira Lopes.
  • Rua no Cemitério do Prado do Repouso - 1900
  • Destaca-se a capela do cemitério, restos da inacabada Igreja de São Vítor, o mausoléu de Francisco Almada e Mendonça, a capela de Delfim Ferreira, o cruzeiro do antigo Mosteiro de São Bento da Ave-Maria, entre os muitos monumentos.
  • Cruzeiro do Cemitério do Prado do Repouso, 1907 - Phot.ª Guedes
Imagens:
- Phot.ª Guedes
- Edições Arnaldo Soares

Fontes: 
- scmp.pt
- CMP

0 comments

Publicar um comentário