Submarino "Espadarte". (Portugal, 1913)

quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

O submarino "Espadarte" foi o primeiro submarino a entrar ao serviço activo da Marinha Portuguesa.
Os projetos nacionais não tiveram sucesso, pelo que se optou pela aquisição ao estrangeiro de navios deste tipo. Após prolongados estudos, decidiu-se assinar contrato, em 17 de Junho de 1910, com a firma italiana Fiat San Giorgio, para construção do primeiro submersível português, Espadarte. O Ministro da Marinha que tomou esta opção foi João de Azevedo Coutinho.
Construído no estaleiro Orlando, de Livorno, o Espadarte foi lançado à água em 5 de Outubro de 1912, sendo entregue formalmente a Portugal em 15 de Abril de 1913, em cerimónia realizada em La Spezia, o que tornou a Marinha Portuguesa numa das primeiras do mundo a ser equipada com este tipo de plataforma de armas. 
O lançamento às águas do "Espadarte".  Na esquerda da imagem, o responsável pelo projecto, Eng.º Orlando
O primeiro comandante do submarino "Espadarte" foi o primeiro-tenente Joaquim de Almeida Henriques. 
Características do Espadarte:
Deslocamento à superfície
250 Toneladas
Deslocamento em imersão
301 Toneladas
Comprimento máximo
45,15 Metros
Velocidade máxima à superfície
13 Nós
Velocidade máxima em imersão
8 Nós
Autonomia máxima à superfície
1 524 Milhas
Autonomia máxima numa imersão
79 Milhas
Profundidade máxima
40 Metros
Armamento
2 Tubos lança-torpedos
4 Torpedos
O submarino "Espadarte" in Revista da Marinha 
Juntamente os submarinos da classe «Foca», de características semelhantes mas mais aperfeiçoados, adquiridos em 1917, o "Espadarte" formou a 1ª esquadrilha de submarinos da Marinha Portuguesa. 
Esta esquadrilha serviu durante a 1ª Grande Guerra Mundial sendo desactivada com a entrada ao serviço de novos submarinos em 1934, apesar do Espadarte ter sido desarmado ainda antes, em 1928.
Em 1934 o nome "Espadarte" seria novamente atribuído a um dos submarinos da nova classe «Delfim».

Fontes:
- Revista da Marinha 
- AML
- marinha.pt

0 comments

Publicar um comentário