O Palacete Nº 75 da Praça da República. (Porto)

terça-feira, 6 de março de 2018

Aspecto geral da casa brasonada, onde funcionou o Instituto Francês, situada na praça da República, 75 
Construção do século XIX. Cliché de Teófilo Rego
Este formidável edifício, cujas actuais ruínas ainda se erguem no cruzamento da rua de Alvares Cabral, esquina com a Praça da República, teve a sua origem com o fim da formidável Quinta de Santo Ovídio, já por nós aqui abordada em publicação específica, propriedade dos Condes de Resende e pelos mesmos alienada para urbanização em finais de 1800.
Nos últimos anos da sua imponente existência, este edifício albergou o Instituto Francês.
Um incêndio de grandes proporções destruiu em Abril de 2008 as antigas instalações do Instituto Francês do Porto, na Praça da República. O edifício de quatro andares, desocupado desde 2004, estava a ser remodelado para albergar uma clínica privada.
Aquela que é tida como uma das casas mais emblemáticas da Praça da República acolheu durante 30 anos o Instituto Francês. 
Para Bernard Despomadères, responsável cultural de Consulado Francês no Porto, a destruição da casa representa "a segunda morte do instituto, talvez a definitiva". A casa, com os interiores todos em madeira de riga, "era um testemunho do que melhor se fazia no Porto a nível arquitectónico no início do século XX".

4 comentários

João Menéres disse...

Foi averiguada a origem do maldito incêndio ?

6 de março de 2018 às 00:41
Administrador disse...

Existem algumas suspeitas de fogo posto ou de, pelo menos, um "conveniente acidente"...

6 de março de 2018 às 17:19
JB disse...

...deitaram-lhe o fogo!

6 de março de 2018 às 21:24

Pois é habitual quando há outros interesses deitarem o fogo para depois dizerem aos donos que nao ha mais a fazer senão deitar abaixo!
Aconteceu comigo nos últimos incêndios do concelho de Oleiros deixarem arder a minha casa ... estando no cimo da povoação sitiados havia vários dias corporações de bombeiros e a protecção Civil e deixaram pegar o fogo as casas da minha família que há muito anseiam ocupar!

11 de março de 2018 às 11:39

Publicar um comentário