O Teatro Camões. (Porto)

domingo, 14 de outubro de 2018

O «Theatro Camões» situava-se no que hoje designamos por centro da cidade, no local ocupado actualmente por uma boa parte da Estação de Metro da Trindade.
Foi erguido no correr da antiga Rua das Liceiras, próximo da Feira dos Carneiros (já aqui falada noutra publicação) em esquina com a Rua de Alferes Malheiro.
O «Theatro Camões» seria, a meio do séc. XIX, frequentado por figuras públicas de destaque, como o escritor Camilo Castelo Branco, ou o grande negociante Manuel Pinheiro Alves, marido de Ana Plácido (mulher que se tornaria amante do escritor).
Posteriormente, a 05 de Junho de 1858, o «Theatro Camões» passaria a denominar-se «Teatro das Variedades». Curiosamente, o escritor Camilo Castelo Branco, chamava ao já então Teatro das Variedades  "A barraca de Liceiras".
A Feira do Carvão na Praça de Camões
O Theatro Camões, é perceptível atrás das árvores - Emílio Biel
Em 1887, surgiu no local o «Theatro Chalet» que estreou com o drama “A escravatura na América”. O seu último espectáculo aconteceria em 02-04-1899, tendo sido em seguida demolido, para  permitir a ampliação do Horto Municipal. 

Fontes parciais:
-Arquivo Histórico Municipal do Porto
- Jornal "O Comércio do Porto"

0 comments

Publicar um comentário