A "Sinaleira de Valongo".

domingo, 29 de setembro de 2019

A "Sinaleira de Valongo"
Muitos automobilistas do grande Porto,  ou zona Norte, ainda se recordarão desta  simpática e singular personagem.
A Dna. Isaura, também conhecida por "Tété", nos meios mais familiares, mas conhecida por todos como a icónica "Sinaleira de Valongo".
A Dna. Isaura, era esposa de um policia sinaleiro do Porto. Após ficar viúva, veio para, o então designado, asilo de Valongo, sito no Hospital. A partir dos princípios dos anos 70, esta senhora, vinha dar uns passeios até ao centro da localidade e começou a orientar o trânsito junto a um semáforo que existia no Centro, o povo vendo interesse dela, começou a dar-lhe os apetrechos necessários para o efeito.
Pelo que soubemos, a farda e capacete, bem como as luvas brancas e rola (apito) foi um tal de Zé Granada, que lhe deu.
Assim se tornou na lendária "Sinaleira". A Dona Isaura, faleceu na Santa Casa de Misericórdia, onde passou os seus últimos anos de vida.

0 comments

Publicar um comentário