Fonte de N. S. das Virtudes. (Cidade do Porto)

domingo, 11 de julho de 2010

Fonte N. S. das Virtudes
Deu o nome a alameda actualmente conhecida por Passeio das Virtudes. Neste local faziam os judeus os seus enterros, denominando-se por isso o monte por "Jazigo dos Judeus". Com expulsão dos judeus no século XVI o local foi arranjado e transformado em passeio público.
Esta fonte de facto ainda existe e resiste, no mesmo local. A sua História no entanto torna-a merecedora de uma publicação.
O estado desta antiga fonte já era precário no início do séc. XX, como podemos constatar num texto de Firmino Pereira,  que refere a situação da mesma por volta do ano de 1912...
(…)A magnifica fonte, para a qual se desce pela rampa pedregosa que principia à entrada da Cordoaria Velha, está completamente abandonada. Quem quer encher o seu cântaro vae á fonte das Taipas. As Virtudes, que viram passar as mais lindas mulheres do século XVII e XVIII, que foram o ponto de reunião dos peraltas e faceiras do velho burgo episcopal, que serviram de recreio a fidalgos, desembargadores e fra­des, é hoje o que era antes de ser convertido em jazigo dos judeus — um local abandonado onde se acoitam va­dios e gatunos... Da fonte monumental, adornada de pirâmides, com as suas carrancas gigantescas, lavradas em pedra, fabrica magnifica que Archimedes y Vitruvio y Eadides paeden inbidiar para sus ingenios, como diz Novaes (op. cit., pag. 40), pouco ou nada existe. Restam os tanques, onde o mulherio do bairro vae lavar os seus trapos e catar os filhos, em dias de sol...”
Fonte das Virtudes. 
Cliché de Emílio Biel para cartão estereoscópico, c. 1898
Fonte das Virtudes nos anos 50

Imagens:
- AMP
- Emílio Biel
- Teófilo Rego

0 comments

Enviar um comentário