Igreja de Santa Maria de Abade de Neiva. (Barcelos)

terça-feira, 23 de julho de 2013

Ainda existe, sendo um dos bons exemplos de recuperação, razão essa que nos leva a referi-la nesta publicação.
Teria originalmente sido mandada construir em 1152 por iniciativa da rainha D. Mafalda de Saboia, esposa de D. Afonso Henriques, que entretanto não chegou a ver concluída devido ao seu falecimento. 
Em 1220 a igreja já pertencia ao padroado real.
Em 1301 foi doada por Dinis de Portugal a Mestre Martinho, físico do rei e cónego da Sé de Braga. Em 1310 o Arcebispo D. Martinho de Oliveira, a pedido de Mestre Martinho, institui nesta igreja uma Colegiada, composta de Reitor e três Capelães.
A igreja antes das obras de recuperação
Provavelmente datarão do século XIV os começos da edificação da actual igreja, o que poderia relacionar-se com a doação do padroado e a instituição da Colegiada. Foi doada em 1410 a D. Afonso, futuro duque de Bragança, em cuja casa se manteve até 1833A torre possivelmente foi erguida no século XV.
Em 1732 foi mandada consertar a galilé então existente sobre a fachada principal, e dois anos depois foram mandados abrir dois campanários na torre e erguer um coro, bem como pintar o tecto e rebocar as paredes da capela-mor e da nave. Em 1758 as paredes do adro foram reformadas.
Por volta de 1831 todo o edifício estava em ruínas. Em 1904 ocorreram obras de reconstrução na parede da frente, que ameaçava cair, e de remoção do soalho do corpo da igreja, tendo sido classificado como Monumento Nacional em 1927.

Fontes: 
- IGESPAR
- Site de Abade de Neiva
Imagens:
- Marques Abreu
- Panoramio

0 comments

Publicar um comentário