Praça dos Voluntários da Rainha. (Porto)

domingo, 28 de julho de 2013

 Clique nas imagens para as ampliar
As origens da actual praça Gomes Teixeira remontam a 1619, ano da fundação do vizinho convento dos padres carmelitas. No período da Restauração foi construído o Colégio dos Órfãos (1651) e o Recolhimento do Anjo (1672), tendo este tomado o nome da capelinha que lhe estava anexa. Devido à proximidade com aquela instituição, a praça adoptou as denominações de "Largo dos Meninos Órfãos" e "Largo do Colégio de Nossa Senhora da Graça".
No século XIX, a igreja de Nossa Senhora da Graça, do século XVII, (que já foi aqui anteriormente abordada, em outra publicação) e o recolhimento viriam a ser demolidos para a construção do edifício da Academia. A Academia Real de Marinha e Comércio foi fundada em 1803 pelo Príncipe Regente D. João para responder às necessidades da burguesia mercantil em ascensão da cidade, tendo projecto inicial de Carlos Amarante em estilo neoclássico almadino. Em 1837, pela reforma de Passos Manuel, a instituição passou a "Academia Politécnica do Porto".
O denominado "Largo do Carmo" nome ostentado até 1835, ano em que, por deliberação camarária, se passou a designar por "Praça dos Voluntários da Rainha" e, mais tarde, por "Praça da Universidade".
A 17 de Dezembro de 1936 adoptou o nome actual de "Praça Gomes Teixeira" em homenagem a Francisco Gomes Teixeira, matemático e professor universitário.
Praça dos Voluntários da Rainha - Grandes Armazéns do Chiado

Fontes:
- CMP
- BMP
Imagens:
- Phot.ª Guedes
- Repositório Temático da U. P.

1 comment

João Menéres disse...

Não conhecia esta fotografia da casa Guedes.
Obrigado também por isso !
Conhecida há anos por Pç. dos Leões, creio que assim morrerá...

29 de julho de 2013 às 00:02

Publicar um comentário