Fábrica de Papel. (Vizela)

quarta-feira, 9 de maio de 2012

Clique nas imagens para as ampliar
A autorização para a edificação de “huma grande fábrica de papel feita de vegetais junto ao rio Vizela” foi obtida por Francisco Joaquim Moreira de Sá, no início do século XIX, por Alvará Régio de 29 de Janeiro de 1802, com a concessão de exclusivo por 25 anos. A fábrica pouco tempo laborou dado ter sido destruída aquando das invasões francesas período em que os seus proprietários se transferiram para o Brasil, acompanhando D. João VI e a Família Real. Tudo indica que, no Brasil, Francisco Joaquim Moreira de Sá tenha prosseguido os seus objectivos relativamente a esta indústria lançando-se em novos empreendimentos. Embora dela não restem vestígios arqueológicos, a fábrica de papel de Vizela tem sido objecto de um grande interesse por parte dos historiadores da indústria portuguesa daquele período sendo referida e analisada um inúmeras obras especializadas.


Fonte parcial: CMV


0 comments

Publicar um comentário